Quem sou eu

Fábio Monteiro, 25 anos, jornalista e apaixonado pelo Leão da Barra.
Acompanha o Rubro-Negro em todas as partidas no Barradão, o seu grande vício.
Colecionador de camisas do time, Fábio possui 25 mantos leoninos.

E-mail:
fabio_monteiro83@hotmail.com







Contador de Visitas Para Blogs

O Clube: Esporte Clube Vitória
Fundação: 13 de maio de 1899
Estádio: Manoel Barradas (Barradão) Cores: Vermelho e preto
Mascote: Leão Imperial

Maior ídolo Recente:

Nome: Vanderson
Posição: Volante
No clube: desde 2006.

Patrocinadores:
Champs, Insinuante e MCS Tim.

Principais Torcidas Organizadas:
Os Imbatíveis, Jovem Rubro-Negro e Camisa 12

Títulos: 24 Campeonatos Baianos:
1908, 1909, 1953, 1955, 1957, 1964, 1965, 1972,1980, 1985
1989, 1990, 1992, 1995, 1996, 1997, 1999, 2000, 2002, 2003
2004, 2005, 2007 e 2008

Campeão da Copa Norte/Nordeste: 1976

Tricampeão do Nordeste: 1997, 1999
e 2003

Campeão da Copa Repescagem CBF: 1989

Campeão da Taça Maria Quitéria: 1996

Campeão do Torneio da Uva/Parmalat: 1994

Destaques:

Vice-Campeão Brasileiro: 1993

3º colocado no Campeonato Brasileiro
de 1999

Semifinalista da Copa do Brasil 2004



Elenco do Leão

Esquema: 4-4-2

Goleiros:

Viáfara*, Gleguer e Thiago

Laterais direitos:

Apodi* e Bosco

Laterais esquerdos:

Luciano Almeida*

Zagueiros:

Thiago Gomes*, Anderson Martins*, Victor Ramos, Saavedra e Wallace

Volantes:

Vanderson, Bida, Ramirez e Uelliton

Meias:

Ramon*, Jackson*, Rafael Bastos, Cristian, Willian, Rafael, Reina, Willian e Kleiton Domingues

Atacantes:

Nadson*, Neto Baiano*, Andre Luiz e Washington

OBSERVAÇÃO

*Jogadores titulares

TÉCNICO:



Mauro Fernandes



Próximo jogo

Baianão 2009

Bahia x Vitória

Local: Pituaçu, Salvador-BA
Dia: 22/03/2009 (dominho)
Horário: 17h00

Última partida

Copa do Brasil 2009
Vitória 5 x 4 Asa




No Globoesporte.com

Nome:Ramon Menezes Hubner
Apelido: Ramon
Posição: meia
Data de Nascimento: 30/06/1972
(36 anos)
Características:
Ótimo nas bolas paradas, criativo, habilidoso, técnico e forte liderança em campo.





Parceiros





Links

! ! ]¦Y¦[åx¡Mµ§ ! !

Arquivo
MAIS SOBRE O VITÓRIA

Em campeonatos brasileiros
Técnico que mais treinou:
Carlos Castilho, 44 jogos (1973-74)

Técnico com mais vitórias:
Carlos Castilho e Geninho, 16

Técnico com melhor porcentagem de pontos:
Toninho Cerezo (1999); 51,85%.

Maior Sequencia de vitórias:
4 (77-78 com Alfredo Gonzales) e 4 tb com Lori Sandri em 2003

Maior Série Invicta:
15 jogos (1989-90 c/ André Cartimba (treinador, 6 jogos)e com Gainet, 9 jogos)

Maior série de derrotas:
12 (76-77)

Maior jejum de vitórias:
15 (1993-94)

Maiores goleadas aplicadas:
8x1 no America-RN (1980), 5x0 São Paulo (2000), 6x1 Paraná (2004)

Maior goleada sofrida:
6x1 Cruzeiro, Mineirão (1974) e 6x1 Goiás (1998)

Média de públicos em brasileiros:
12.985 (em casa)

Média de públicos em 2003:
4.918 (em casa)

Maior artilheiro:
Allan Delon (98-2002), 32 gols

Maior artilheiro num único campeonato:
Edílson (18 em 2004), Obina (18 em 2004), Allan Delon (14 em 2000)e Petkovic, c/ 14 gols em 1998

Maior Artilheiro em um só jogo:
André (4 gols) no jogo Vitória 5x1 Paysandu (2002)

Maior público no Barradão:
45.000, Vitória 0x3 Atlético-MG, semifinal do Brasileiro 1999

Menor público no Barradão:
187, Vitória 1x0 Coritiba em 6/12/2003


NAÇÃO RUBRO-NEGRA


AC Milan (Itália)


CR Flamengo (Rio de Janeiro)


Clube Atlético Paranaense


Sport Recife (PE)







Quinta-feira, Março 19, 2009

DE MUDANÇA

Olá galera, venho por meio desta avisar que atualizarei agora pelo www.fabiomonteiro.wordpress.com

O motivo da mudança é que este blog, fundado em 2003, já está no limite para o upload de fotos e arquivos. Mudei-me para o Wordpress por ser mais novo, dinâmico, com mais recursos e 3,0gb de espaço para armazenamento de dados. Peço a todos a compreensão e que adicionem o novo espaço em Seus Favoritos.

Att,

Fabio Monteiro dos Santos

Postado por FABIO MONTEIRO, em 1:46 PM |




VITÓRIA ELIMINA ASA NO SUFOCO!

Decepcionante, humilhante e lamentável. Não há outras palavras para descrever a partida do Vitória contra o Asa de Arapiraca. Novamente o entregador de camisas Mauro Fernandes mostra o quanto é despreparado para treinar um clube grande como o nosso. Se no campeonato baiano ele gosta de jogar com um volante, na Copa do Brasil contra um time residente da Série C ele mete 3 volantes (Vanderson, Ramirez e Bida). Tudo bem que Bida pode jogar mais avançado, mas contra um time pequeno dentro do Barradão, tem que jogar para cima. Quem tem que se preocupar com a marcação são eles e não a gente.

O medo e a enorme limitação deste treinador quase fez o Vitória perder a vaga da Copa do Brasil no primeiro round da competição. Qualquer treinador mais gabaritado e ousado formaria a equipe leonina com: Viafara, Apodi, Victor Ramos, Anderson Martins e Luciano Almeida; Vanderson, Bida, Rafael e Reina; Rafael Bastos e Neto Baiano. Mas na cabeça do biônico tinha que se proteger e defender em demasia contra o poderoso e invejável time do Asa de Alagoas.

Com 6 minutos de jogo a equipe visitante abriu o marcador graças a mais uma falha do zagueiro Thiago Gomes. O time do Leão mostrou que é pequeno tal qual o pensamento da diretoria e não conseguiu empatar no primeiro tempo, pelo contrário, sofreu mais pressão e vaias no término dos primeiros 45 minutos. Pra variar, o nosso treinador biônico ainda teve a cara-de-pau de voltar com a mesma formação que fazia um jogo vergonhoso no Barradão, enquanto o Asa que vencia mexeu no time.

Mais uma vez ficou comprovado que temos um elenco repleto de bondes, a exemplo de André Luiz e Neto Baiano, que mais uma vez fizeram uma partida apagadíssima. O tal artilheiro do Leão no Estadual é uma farsa, sempre disso isso. Não me iludo com jogadores medianos que metem gol no estadual. Neto só faz gol, pinta e borda nos times varzeanos do nosso baianinho. Com a atuação de ontem não há como negar que o time do Vitória não está preparado para a Série A deste ano. A diretoria está achando que será todo ano que encontrará um Marcelo Cordeiro, um Renan e um Dinei dando sopa para consertar a política 0800 no Brasileirão. Time de Primeira tem que investir dede o começo da temporada. Mas nossos gestores só querem trazer jogador sem pagar luvas e empréstimos, além de refugos dos times do sul/sudeste.

Ontem que era um jogo para o centroavante mostrar serviço, Neto desapareceu e será assim contra qualquer time que marca melhor, mesmo que seja da série C. Neto Baiano é um atacante fraco e seu currículo ratifica isso e ainda teve torcedor que já quis dar status de ídolo a este cara. Apesar de toda sua garra dentro de campo, isso não basta para a grandeza de nosso time e peso de nossa camisa. Nossos atacantes falharam e nossos meias não criavam nada, por isso só conseguimos empatar aos 20 minutos do 2º tempo, graças a Rafael Bastos, que nem deveria estar no banco. Depois do gol tivemos chance de virar, mas o goleiro deles estava impossível, porém já aos 36min da segunda etapa quase tomamos o gol fatal, que ainda bateu na trave, sobrou para Didira, que errou bisonhamente (sorte nossa!).

Nos pênaltis 5x4 para a gente (marcaram Neto Baiano, Bida, L.Almeida, R.Bastos e Washington). A classificação para a segunda fase veio no último pênalti do Asa, quando o goleiro Santos bateu mal e Viáfara defendeu. Iremos agora pegar o Juventude na próxima etapa da Copa do Brasil. Sinceramente, com um time que não vem jogando bem há várias partidas e que passou sufoco contra um clube pequeno do Nordeste, não tenho nenhuma expectativa de chegarmos à terceira fase. A não ser que venha outro treinador e contratações de melhor gabarito cheguem.

Pior é Alexi Portela e Jorge Sampaio afirmarem que o treinador permanecerá mesmo que o time perca o clássico. É uma pirraça um negócio desse. Mauro desestruturou completamente o esquema de jogo do Leão, escala mal e mostra total frouxidão em competições nacionais. Mauro não é treinador para o Vitória. E tenho dito! Além disso, nossa diretoria errou demais na montagem deste elenco. Carreta em Neto Baiano, Andre Luiz, Washington, Willian, Thiago Gomes e Gláucio. É muito jogador ruim num clube só.



Deus, tenha piedade de nós!

Postado por FABIO MONTEIRO, em 12:37 AM |

Terça-feira, Março 17, 2009



QUEM DIRIA: VITÓRIA TEM O MELHOR ATAQUE DO BRASIL

Um fato curioso foi veiculado no portal Globoesporte.com. Nele diz que o ataque do Vitória formado por Neto Baiano e Nadson e que conta com auxílio dos meias Jackson, Bida e Rafael Bastos é o melhor ataque dentre todos os estaduais com clubes na Série A do Brasileirão. Curioso porque nosso time ainda está em formação e tirando Nadson, não temos outro grande jogador do meio pra frente, pois Jackson é muito oscilante, apesar de estar sendo o melhor meia do clube, juntamente com Bida.

O Leão da Barra já fez 41 gols em 15 jogos nesta temporada. Claro que o baixo nível dos adversários contribui bastante para este elevado número. Mas nem por isso deixaremos de comemorar esta marca, afinal o Campeonato Pernambucano também tem clubes fraquíssimos e o grande e libertadoriano Sport Recife não tem esta marca, assim como outros clubes que tem jogadores ofensivos de maior quilate.

O maior artilheiro do rubro-negro baiano atende pela alcunha de Neto Baiano e já balançou as redes em 10 oportunidades. É um jogador que particularmente eu não gosto. Acho muito desengonçado e limitado tecnicamente, mas compensa isso com uma garra impressionante na marcação da saída de bola dos adversários e por não desperdiçar as chances de gol que vem tendo até o momento.

A média de gols do Vitória nesta temporada é de 2,733 gols por partida, sendo superado, em todo o Brasil, apenas pelo Paysandu. Com média de 2,85 gols a cada jogo, o Papão foi o vencedor do primeiro turno do Campeonato Paraense de 2009, e disputa a Série C do Campeonato Brasileiro.

Entre as equipes da elite do futebol nacional, o Inter tem média de 2,64 gols por confronto. O Sport segue logo atrás, com 2,53. Já o Botafogo, campeão da Taça Guanabara, e o Palmeiras, líder do Campeonato Paulista, marcam cerca de 2,33 e 2,15 vezes a cada disputa, respectivamente.

A expectativa é que nossa dupla de ataque que vem dando certo no estadual deslanche também nas competições nacionais e internacionais que teremos pela frente. E que comece logo nesta quarta-feira, contra o Asa de Arapiraca, pela Copa do Brasil. Mas ainda sim eu espero duas novas contratações para o setor, haja visto que Andre Luiz e Washington não têm cacife para suprir nenhum dos dois atacantes titulares.


Postado por FABIO MONTEIRO, em 3:30 PM |

Segunda-feira, Março 16, 2009



SEMANA CURTA E DECISIVA!

Sem tempo de respirar e muito menos para relaxar, o elenco Rubro-Negro começou os seus trabalhos nesta segunda-feira, numa semana que vai ser curta e decisiva. Nesta quarta-feira, no Barradão, o Leão enfrentará o Asa de Arapiraca pela Copa do Brasil e precisará apenas de um empate em 0x0 para seguir na competição. Mas é óbvio que o pensamento da torcida e da diretoria é um triunfo e de preferência com muitos gols.

Claro que a equipe alagoana não é nenhuma galinha morta, mas também não é um bicho-papão. A humildade tem que prevalecer entre nossos jogadores e torcida. A recordação da eliminação pelo ABC e Baraúnas (duas vezes) mostra o quanto não poderemos achar que chegaremos lá e venceremos facilmente. Muito pelo contrário. Nosso elenco pode até fazer a partida ficar fácil, pois no nível técnico, ainda que este plantel seja mal visto por nossa torcida, somos mais fortes. Teremos que provar isso nas quatro linhas.

Depois do embate da quarta-feira, todos se voltarão para o Ba-Vi de Domingo na nossa “casa-de-praia”, o Estádio Roberto Santos, em Pituaçu. Será o primeiro clássico depois da reabertura da arena, que foi remodelada e ampliada pelo governo do Estado. E como perdemos feio para o tricolor na primeira partida no Barradão, todo torcedor leonino está com sangue no olho para ver o time descontar aqueles 2x0 aplicados por ele no Barradão.

A irresponsabilidade de Gláucio no jogo de ida da Copa do Brasil prejudica e muito a preparação do time para o clássico. Por sorte, nosso rival também se complicou e fará a partida de volta contra o Potiguar-RN na quinta-feira, no Roberto Santos. Ou seja, ganharemos um dia em relação ao incolor. Se não fosse a maldita expulsão de Gláucio e o medo de Mauro Fernandes em não alterar o time, este jogo de quarta-feira não existiria em nosso calendário.

O meia Ramon iniciou o seu trabalho de recondicionamento físico e tático e faz questão de treinar forte, pois ele quer estrear no clássico de domingo. Seria uma boa se ele chegar tinindo para o Ba-Vi, mas eu não acredito nesta possibilidade. Ele estava atuando no futebol turco e voltou ao Brasil para acompanhar o tratamento cardíaco de seu pai e por isso rescindiu o contrato com o time europeu. Ramon não treina regularmente há uma semana e meia, e como sua idade é alta, eu acho muito difícil ele estar apto para domingo. Mas não custa nada torcer, não é mesmo?

No jogo desta quarta, contra o Asa-AL, o treinador Mauro Fernandes tem um problema agradável na lateral-esquerda e no meio de campo. Na esquerda, Luciano Almeida fez uma boa partida contra o Ipitanga, marcando até gol e pode ser mantido na posição e quem sobra é Bosco, que vem de duas apresentações fracas e perderá a posição também na direita, desta vez para o ídolo Apodí. No meio de campo a briga fica entre Rafael Granja e Kleiton Domingues para formar a dupla de apoiadores com Rafael Bastos. O meia Cristian já está treinando com o grupo e deve concentrar para o Ba-Vi.

Enfim, resta a nós torcer e aguardar pelos bons resultados desta semana decisiva e emocionante para as ambições do Vitória nas duas competições deste início de temporada.



AVANTE LEÃO!!

Postado por FABIO MONTEIRO, em 8:22 PM |

Domingo, Março 15, 2009



LEÃO VENCE E AFASTA MISTICISMO BOBO

Para espantar qualquer tipo de associação folclórica e mística, característica marcante do povo baiano, o Vitória venceu o Ipitanga por 2x0 na nova e belíssima “casa de praia”, localizada no bairro de Pituaçu. Os gols foram marcados por Neto Baiano e Luciano Almeida. Com o triunfo, o Leão segue firme na liderança agora com 37 pontos, três a mais que o rival. E domingo que vem terá Ba-Vi. Salvador vai pegar fogo!

O primeiro tempo foi um pequeno repeteco da péssima atuação diante do Madre de Deus e os Amantes da Corneta já começam a formular suas teses de que o Estádio Roberto Santos não fazia bem a torcida e ao time rubro-negro e que por isso, não iríamos vencer a partida. Eu fico besta com a criatividade tola do nosso povo. O que tem a ver o time jogar mal com o reformado Estádio de Pituaçu? Não, é?

O Vitória vem jogando mal desde o jogo contra o Camaçari. As últimas boas apresentações do time foram contra o Itabuna lá no Lomanto Júnior e aqui no Barradão. O novo estádio que fica nas margens da Avenida Paralela não tem culpa alguma se nossos dirigentes contrataram jogadores que variam como a Lua e outros que são ruins mesmo. Qual é a culpa do Pituaçu quando Willian insiste apresentar aquele futebol medonho? Quando Neto Baiano, por mais que seja esforçado, não consegue dar um drible em seu adversário? Qual é a culpa do Estádio em termos um zagueiro lento e estabanado como Thiago Gomes?

Enquanto o jogo estava em 0x0, a galera já fazia associação do empate de quarta-feira com a partida deste domingo de sol forte. Como na quarta perdemos os dois primeiros pontos contra times do interior, a turminha insistia mesmo em culpar o lindo estádio como fato preponderante para o péssimo futebol leonino. Mas isso passou a virar lenda, quando depois de muitas jogadas toscas de ambos os times e algumas chances de gol perdidas pelo Ipitanga, o nosso camisa 7, Bida, chutou forte de longe, o goleiro Victon Muller espalmou e Neto Baiano aproveitou o rebote para abrir o marcador.

Festa para os 11.110 rubro-negros presentes ao estádio e que antes da partida acenou para Ramon, que estava na Tribuna de Honra assistindo o jogo depois de retornar ao clube. O primeiro gol do Leão foi muito tranquilizador, pois a defesa leonina estava vacilando muito, jogando em linha e se não fosse uma grande defesa de Viáfara em um chute à queima roupa do atacante Leandro Ceará, o caldo iria entornar e o misticismo infantil tomaria conta da cabeça de muitos torcedores ao meu redor. O futebol do time rubro-negro era tão irritante que Mauro tirou Willian aos 25 minutos do primeiro tempo para a entrada de Rafael da Granja.

Já no final do primeiro tempo, em uma bela jogada de Bida e Nádson, o Vitória chegou ao segundo gol. Belo passe do camisa 7 ao lateral Luciano Almeida, que fez seu primeiro tento com a camisa do Vitória. Foi tudo que eu pedi para acabar de vez com aqueles comentários nada abalizados de uma turminha que põe os fatores sobrenaturais acima de toda racionalidade possível. Este tipo de coisa, só se vê na Bahia, só se vê na Bahia mesmo!

Na segunda etapa, o Vitória voltou melhor, sobretudo na defesa, com uma proteção maior de Vanderson ao setor e sem o posicionamento em linha e adiantado da dupla de zaga formada por Anderson e Thiago. Porém, o time rubro-negro não conseguiu ampliar o marcador devido as maravilhosas defesas do goleiro Victon, formado na Toca do Leão e pela falta de inspiração de Nadson, que perdeu duas boas oportunidades. Ê Nadgol, assim não dá. Espero que esteja guardando para o Asa de Arapiraca na Copa do Brasil e no Clássico de domingo.

Aos 15 minutos do 2º tempo aconteceu a estreia do meia colombiano Javier Reina, que entrou no lugar do apagado Rafael Bastos. O meia canhoto mostrou boa técnica com a pelota, ensaiou algumas jogadas individuais e teve duas chances de marcar, uma bateu no zagueiro e foi para a linha de fundo e a outra foi uma furada brochante. Foi uma pena, pois seria um gol lindo e que iria coroar a bela estreia do habilidoso jogador do país vizinho e que vem de uma ótima passagem na Sul-Americana Sub-20 de seleções.

O Vitória até que tentou fazer o terceiro gol, mas não conseguiu. Agora o rubro-negro encara o Asa de Alagoas nesta quarta-feira pela Copa do Brasil, no Barradão e retorna ao Estádio de Pituaçu no próximo domingo, quando enfrentará o rival Bahia às 17h. A notícia de que Petkovic estaria sendo contratado pelo Vitória já foi desmentida pela diretoria do Leão.

VITÓRIA SEMPRE!

Postado por FABIO MONTEIRO, em 9:47 PM |

Sexta-feira, Outubro 10, 2008



Apito Amigo no Engenhão

Por Marcus Laert


Caros amigos do blog do vitória,

Venho com esse tom de pesar que estou escrevendo sobre a VERGONHA que
foi exibida para todos os assinantes que gostariam de assistir a uma
partida gostosa e proveitosa de se observar. Não vou começar pela
escalação, pois Mancini escalou de maneira corretíssima o time.
Prefiro falar, inicialmente, sobre um comentário que nosso comandante fez:

" É incrível ver como a CBF escala árbitros de PRIMEIRA LINHA e que são
IMPARCIAIS quando jogamos dentro do BARRADÃO, mas fora de casa qualquer
um que se diz árbitro eles escalam "

Não foi com essas palavras, mas um jogo de um time CARIOCA no meio,
PORQUE UM ÁRBITRO CAPIXABA? Ah, sim, eles são MUY AMIGOS deles. Um árbitro que sequer era ASPIRANTE À FIFA, mas pelo início da partida, pude ver
que nosso ESPORTE CLUBE VITÓRIA iria fazer uma vítima muito fácil, até o
segundo lance capital do jogo.

EU DISSE SEGUNDO LANCE CAPITAL, pois antes da EXPULSÃO DO ANDERSON MARTINS, o time nervoso do bostinha estava querendo ganhar a bola na imposição e no chilique, pois aconteceram duas faltas antes. Uma foi para cartão mesmo, pois perdemos nosso meio-campista mordedor (VANDERSON) e a outra que Marco Aurélio havia recebido o cartão. E em seguida o Lateral esquerdo do bostinha meio que deu um chega pra lá num atleta rubro-negro e o árbitro-palhaço-mamão-banana nada fez. Percebi que algo de ruim iria acontecer.

Estávamos ganhando de 1x0, Marquinhos jogando solto e brincando de fazer
a dupla de zaga do bostafogo, os irmãos DÉBI e LÓIDE, quando veio o
segundo lance CAPITAL DO JOGO.

" Anderson Martins recupera a bola de W. Paulista que desfere uma
cotovelada e o empurra. Na seqüência desse mesmo lance, o camisa 4 do
Vitória chuta a coxa do camisa 9 bostafoguense "

Vamos analisar esse lance, pois ele foi CAPITAL para o restante da partida.

Ao meu modo de ver, A.Martins recebe a cotovelada e é empurrado, pela
seqüência, a sua perna iria se chocar com a de W.Paulista. Nada a marcar!

Sendo mais crítico, A. Martins REVIDOU a cotovelada recebida. VERMELHO
PARA AMBOS, mas confesso que quero ver a súmula desse jogo para observar
se A. Martins recebeu o segundo amarelo e o vermelho por conseqüência.

Perdemos nosso camisa 4 e o árbitro "SONSAMENTE" deu apenas o cartão
amarelo pro camisa 9 do bostafogo.

Voltando ao jogo - O time começou a se perder, ainda mais quando tivemos
que sacar ROBERT para recompor a zaga. Segurar o resultado estava sendo
impossível quando sofremos o empate. É bem verdade que antes da
expulsão, W.Santana perdeu o segundo gol por uma pequena besteira, quando ele
dominou a bola e Marquinhos perdeu o time da bola (tempo de bola).

Antes do intervalo, outro lance envolvendo o irritadinho W. Paulista.
Depois que Renan tira a bola de cabeça, ele acerta um chute na boca do
estômago e o pateta nada faz (Entenda-se como pateta o árbitro).
Nada muda para o segundo tempo, a não ser que o LEÃO começou a se
defender muito. Não atacamos, Marquinhos some, Leandro Domingues desaparece e
W.Santana...cadê ele no jogo?!?!?

O Bostafogo continua a bater... Bater...bater...quando o time meio
que CANSA de jogar com menos um em campo contra 12 do adversário (pelo fato do árbitro ajudar o bostinha). Tomamos o segundo gol por falha da
nossa zaga.

O LANCE: Bola alçada e Viáfara sai muito mal do gol. Ninguém corta e a bola
sobra nos pés de Lúcio Flávio que apenas vê VANDERSON dentro do gol e
manda rente a trave. Virada do time ajudado pelo árbitro e pela fraqueza emocional de Anderson Martins, que poderia ter segurado a onda e ter evitado a expulsão!

A partir da virada no placar, nosso time se perdeu completamente! Mancini ainda tentou colocar Jackson no lugar de Marquinhos e Guilherme (Muriqui para os
desavisados) no lugar de L. Domingues, mas de nada adiantou.

Acabamos por tomar o terceiro gol, onde muitos estão chiando o seguinte:

COMO LEONARDO SILVA PERDEU O LANCE PARA ANDRÉ LUIS? COMO UM CARA DE 1,94m PERDE UM LANCE DAQUELES?

Mas pra mim, a bola fez a curva pelo lado de fora.

No final, acabou assim o placar do Engenhão:

ARBITRO+ BANDEIRINHA+CBF 3x1 VITÓRIA

Eram 3 contra um né?

Fazer o que?

SIMPLES!!!!!!!!

A diretoria sabe o que fazer, a torcida sabe também o que fazer, mas tem
que ter CORAGEM e ATITUDE para não ficarmos a MERCÊ de árbitros que vem
ou de estados que se ajudam mutuamente (RJ e ES) ou que sequer são de
NÍVEL (Aspirantes FIFA ou do QUADRO DA FIFA). Esse jogo de times, que
estão entre os 10 primeiros, quando se enfrentam, deveriam ser
PRIORIDADE ASPIRANTE FIFA OU DA FIFA para que a IMPARCIALIDADE IMPERE!

A arbitragem foi composta por: Wallace Nascimento Valente (ES). Auxiliares: Roberto Braatz (PR) e Fabiano da Silva Ramires (ES).

NÃO PODEMOS DEIXAR QUE ISSO CONTINUE!!!!

TORCEDOR PROTESTE!

DIRETORIA, ACORDE!!!

JOGADORES CONTINUEM SENDO GUERREIROS DENTRO DE CAMPO!

SRN!!


Postado por FABIO MONTEIRO, em 12:04 AM |

Quarta-feira, Setembro 03, 2008

Fotos do estádio do bahia





Postado por FABIO MONTEIRO, em 1:37 PM |

Quinta-feira, Agosto 28, 2008

Utilidade Pública



Caros internautas rubro-negros,

Venho através do Blog fazer um apelo a família rubro negra. A namorada de um amigo meu (Bruno Costa) está hospitalizada no Hosp. São Rafael precisando de transplante. Venho fazer esse apelo aos senhores que se solidarizem por uma causa nobre. Ela ta precisando de uma medula óssea,o tipo sanguíneo dela é O - (Ó negativo) , quem tiver disposto a colaborar entrem em contato com ele no tel: 87215556
ficarei grato com esse ato.

saudações rubro negra

Postado por FABIO MONTEIRO, em 9:33 PM |

Sexta-feira, Agosto 22, 2008

Atacante argentino está na mira




O Vitoria pode anunciar a qualquer momento desta sexta-feira a contratação do centroavante argentino Mariano Trípodi, 21 anos, para ocupar a vaga de Dinei que foi negociado ao Celta de Vigo da Espanha. O jogador portenho começou a carreira no Boca Juniores onde foi um dos maiores artilheiros das camadas juvenis do clube argentino. Trípodi esteve no Santos no início do ano e foi boicotado pelo polêmico treinador Leão, que tem fama de ser "anti-argentino". No programa Chutando a Bola, da Rádio Sociedade, na noite de ontem, o presidente do Vitória S/A, Jorge Sampaio, elogiou bastante o jogador e confirmou que o atleta está na lista que conta com mais dois nomes. Um destes nomes especulados é do centroavante Galvão, do Bahia, que pediu rescisão de contrato na tarde desta quinta-feira.

OBS.: A partir de agora este blog servirá como base para notícias extra-oficiais quando no blog da globoesporte.com já estiver com algum texto já postado e sem o tempo mínimo de permanência. Ou seja, todo texto que faço no blog da globoesporte.com eu deixo no mínimo 24h no ar e se por acaso alguma notícia importante sair neste intervalo postarei aqui e avisarei lá no blog do torcedor: http://colunas.globoesporte.com/fabiomonteiro

Postado por FABIO MONTEIRO, em 9:15 AM |

Quinta-feira, Agosto 07, 2008


Vitória contrata Gléguer



A diretoria do Vitória surpreende e anunciou no fim desta tarde a contratação do goleiro Gleguer, 32 anos. O experiente arqueiro estava defendendo o Operário-MS e foi campeão brasileiro da Série C pelo Bragantino no ano passado. O goleiro se apresenta na Toca do Leão nesta sexta-feira.

FICHA COMPLETA DO GOLEIRO
Nome: Gléguer Zorzin
Data de Nascimento: 20/09/1976
Altura: 1,89
Apelido: Gléguer
Peso: 87kg
Natural: Americana - SP
Posição: Goleiro
Revelado pela equipe: Guarani F.C

CLUBES QUE DEFENDEU
Guarani,Corinthians,Cruzeiro,Portuguesa,Náutico, Bragantino e Operário-MS

COMPETIÇÕES QUE PARTICIPOU
Campeonatos Brasileiro série A, 1998 a 2002, Campeonato Paulista 1997 a 2008, Copa Mercosul ,Copa Libertadores da América e Campeonato Brasileiro série B e C.

TÍTULOS
Campeão Paulista 2001, Campeão Sul-Minas e Mineiro 2002 e Campeão Brasileiro série C em 2007

OPINIÃO SOBRE A CONTRATAÇÃO: Para mim foi uma excelente contratação. Ao contrário de Ney (reserva imediato de Viafara), Gléguer tem boas passagens e experiência na Série A e é muito mais seguro que o paredão da Série B 2007. Pelo que se interpreta desta contratação é que a diretoria reconheceu a má fase e inexperiência do Ney numa Primeira Divisão, pois nos jogos que atuou nesta Série A ele tomou gols bobos e mostrou uma insegurança terrível, que refletiu no comportamento do miolo de zaga. Com a aquisição de Gléguer e a evolução do ex-júnior Marcus Vinícius (Marcão) eu não descarto uma provável saída do goleiro Ney, seja por empréstimo ou por rescisão contratual.

http://colunas.globoesporte.com/fabiomonteiro

Postado por FABIO MONTEIRO, em 7:00 AM |

Terça-feira, Junho 10, 2008

GALERA ESTOU NO GLOBOESPORTE.COM

http://colunas.globoesporte.com/fabiomonteiro

Postado por FABIO MONTEIRO, em 7:37 PM |

Terça-feira, Março 18, 2008


Hora de pensar grande



Amanhã o Vitória volta a jogar pela Copa do Brasil, o caminho mais curto para a Copa Libertadores da América, além de ser uma competição nacional que dá status e engradece qualquer time. É hora do Vitória, apesar dos pesares, focar a competição nacional, e na base da força de vontade, disposição e garra busque a conquista inédita e presenteie a torcida e o futebol baiano.

Seria ótimo que a direção do Vitória providenciasse e mostrasse aos jogadores, os videotapes dos melhores momentos do Leão nas competições nacionais como a fase final do Brasileirão de 1993, as vitórias impressionantes e com muita raça do time do Brasileirão 1999 e até mesmo a melhor campanha da Copa do Brasil em 2004, quando o leão chegou à semifinal eliminando nada mais nada menos que Internacional e Corinthians com muita raça e qualidade técnica de Edilson, Cleber Santana, Obina, Magnum e Maestri.

A apresentação destes vídeos motivará mais o grupo, com certeza, e quem sabe amenizar algum tipo de vaidade ou "racha" dentro do grupo, como já está sendo especulado por algumas rádios baianas.

A Copa do Brasil tá longe de ser uma competição fácil, porém não é nenhum bicho de sete-cabeças. Times de menor expressão e estrutura que o rubro-negro baiano já levantaram o caneco por jogar sério, com garra, muita disposição e com o regulamento da competição debaixo do braço. Criciúma, Paulista e Santo André são exemplos que nem sempre o time com mais elenco, com maior folha salarial ganham títulos. Estes times ganharam porquê jogaram com amor, disposição, alma e talento também.

Então meu rubro-negro querido...vamos seguir com fé. Vamos levantar nossas cabeças, encarar a competição com vontade de vencê-la, jogar o "feijão com arroz", com vibração, atenção em todos os lances, sem picuinhas internas. Este ano não tem Flamengo, Santos, Fluminense e São Paulo na competição. Times fortes e que tem grande vantagem no confronto direto contra nós.

Amanhã o adversário é o Paraná Clube, equipe que costuma aprontar pra cima do Leão como na final da Série B de 1992, quando o time paranista foi campeão. Porém, já demos uma goleada neles de tirar o fôlego em 2004. 6x1 pro Leão. O jogo de amanhã vai ser muito difícil, porém se jogarmos com VIBRAÇÃO, VONTADE DE VENCER, COM ATENÇÃO E SEM VAIDADES INTERNAS temos tudo para facilitar as coisas.

O Paraná não é nenhum time de primeiro mundo e nenhuma galinha morta. Temos totais condições de sairmos de Curitiba amanhã com uma vitória acima de 2 gols, o que eliminaria a partida de volta. Nada de temer ninguém. O Paraná é uma equipe em construção e que vai disputar a Série B deste ano, portanto temos que nos impor como time mais tradicional e de primeira divisão. Quem tem que temer são eles.

Jogadores mostrem seu valor amanhã. Sigam o trecho do hino antigo do Leão da Barra "Vitória, Vitória mostra o teu valor, no campo da luta tu és o melhor, o teu pavilhão tu tens feito de glória...Vitória, Vitória, tu tens grande história (...)Procura mostrar todo o seu valor, somos invenciveis não temos temor, o teu pavilhão, nós vamos erguer, seremos Vitória até morrer"

É hora de pensar grande. É hora de conquistar o Brasil, a Copa do Brasil.

SER VITÓRIA É NÃO JOGAR A TOALHA JAMAIS!

Postado por FABIO MONTEIRO, em 10:04 PM |

Segunda-feira, Março 17, 2008


E a saga continua...



O Vitória venceu mais uma no campeonato baiano, mas continua sem convencer, chateando e preocupando a torcida. Até quando, caros rubro negros, vamos ver este "arremedo de time"? Que não consegue passar tranquilidade nem esperança para a gente?

Ontem vencemos com a ajuda de um gol contra aos 42min do segundo tempo. O que fizeram com o nosso Vitória?

O nosso Vitória que um dia deu 7x2 no Palmeiras no Palestra Itália, que já deu 5x1 no São Paulo em 1998, 5x0 e 5x1 no Flamengo (98 e 2004), o Vitória que eliminou o Botafogo certa vez por 3x0 no RJ na Copa do Brasil...

Isso sem contar com a bela campanha de 1993 em que tiramos Flamengo, Santos e Corinthians e com a geração cara-pintada (Dida, Alex Alves, Paulo Isidoro, Pichetti) chegamos ao vice-campeonato...o belo time de 1997 com Bebeto, Petkovic e Tulio Maravilha...o saudoso e surpreendente time de 1999, 4º colocado...tirando o Vasco em pleno São Januário.

Aonde está este Vitória? O que fizeram com este Vitória? Que nos dava tanto orgulho de ser torcedor e de ver um time nordestino fazendo cara feia para os grandes do sul/sudeste? PERGUNTAS que eu queria respostas urgentes e se possível respostas esperançosas...

Hoje estamos vendo uma caricatura de time, uma diretoria que por mais que seja honesta e trabalhadora, não consegue boas contratações e bons patrocínios. Estamos vendo um dos piores times do Leão nos últimos 10 anos. Um time que se aperta e que sofre enoooooormes dificuldades para ganhar dos fracos times do estado, times que já têm cerca de 05 anos que não sabem o que é uma Segunda Fase de Série C do Brasileirão.

Lotado, o Barradão e o Vitória ficam mais fortes

Isso é uma humilhação. Hoje em dia, assistir aos jogos do Vitória, seja na telinha ou no Barradão, é uma tarefa árdua, que só faz irritar ao invés de ser um momento de lazer.

O Vitória joga um futebol feio, sem vibração, sem coordenação tática e já disputamos mais de 18 jogos no campeonato. Até onde vai a paciência da diretoria com o grupo de jogadores e com a comissão técnica?

É hora de repensar o atual elenco e a comissão técnica do EC VITÓRIA. Algo deve ser feito com urgência, pois se estamos tendo participações sofríveis nos jogos do campeonato baiano contra adversários de segunda, terceira e até sem divisão...imagina quando estivermos contra um Morumbi lotado, um Maracanã, um Mineirão...jogando contra os grandes do futebol nacional.

Sinto falta do Vitória...do Vitória que encantava a todos do início da década de 90 à metade dos anos 2000.

Sinto falta daquele Vitória que dava orgulho e cativava a meninada a se "converter" rubro-negro e fazer do Vitória uma religião e do Barradão seu templo sagrado de todos os domingos.

Tenho e acho que todos os rubro-negros sentem saudade deste Vitória:

1) http://www.youtube.com/watch?v=5vPCkLQdBsI
2) http://www.youtube.com/watch?v=yfnbQ4CGZws

*Coloquei os sites desta forma, porquê infelizmente o dispositivo para deixar o link direto do vídeo está tendo problemas.


Hoje vejo o Vitória sem um diretor de futebol capacitado a contratar ou descobrir novos talentos. O Vitória precisa pesquisar e achar um cara de nome como o Renê Simões, Mario Sérgio, ou o famoso Brunoro (trabalhou no Palmeiras e no Santos e em ambos conseguiu ser campeão brasileiro e revelar craques pro cenário nacional e internacional) pra ser diretor de futebol.

O que temos, Renato Braz, é muito "verde" e totalmente sem maior envolvimento com os grandes dirigentes e "cobras criadas" do futebol brasileiro.

Na sua opinião, torcedor, qual é o nome ideal para assumir a DIREÇÃO DE FUTEBOL?
E o que deve ser feito para vermos o Vitória voltar a brilhar a nível estadual e nacional?

Do jeito que estamos não podemos ficar! Vamos nos mobilizar! A hora é agora!

Postado por FABIO MONTEIRO, em 4:30 PM |

Sexta-feira, Março 07, 2008

VITÓRIA JÁ INICIA PREPARAÇÃO PARA ENFRENTAR O JUAZEIRO


Depois de mais um triunfo dentro de seu mando de campo, o terceiro consecutivo, o rubro-negro já inicia a preparação para o jogo deste domingo no norte do estado contra o Juazeiro. Após vencer o Fluminense de Feira na última quarta-feira por 5x2, o Leão assumiu a vice-liderança da competição, com apenas 02 pontos atrás do rival. A comissão técnica mais os jogadores estarão viajando para Juazeiro amanhã e retornam após a partida.

Contra o Fluminense o Vitória voltou a jogar mal e o placar de 5x2 só foi construído a partir do momento em que o treinador Vadão acertou nas substituições no segundo tempo em que os jogadores que entraram souberam aproveitar as chances de gols que tiveram como foi o caso de Marquinhos e Diego Silva. Marquinhos, por exemplo, mudou a cara do meio de campo do Vitória quando entrou no lugar do enganador Jackson. Saiu a lerdeza e a inoperância técnica para a entrada da juventude ousada, rápida e habilidosa. Além de fazer um belo gol, o meia Marquinhos foi responsável por vários bons ataques rubro-negors e ainda deixou Diego Silva de cara para marcar seu primeiro gol com a camisa do Leão.

Antes destas modificações o Vitória foi uma lástima em campo. Abriu o marcador com Michel, porém cedeu o empate em mais um lance de bola áerea. Depois de irritar muito a torcida, o Leão da Barra fez 2x1 e 3x1 com Danilo Rios e Indio, respectivamente. Depois o time se acomodou em campo e o Fluminense diminuiu para 3x2. Aí vieram as mudanças de Vadão que solidificaram a vitória rubro-negra e transformou um jogo apertado em goleada. O jogo contra o Juazeiro será neste domingo às 16h no estádio Adauto Morais e terá transmissão da TV Itapoan/Rede Record.

Postado por FABIO MONTEIRO, em 7:20 AM |

Segunda-feira, Março 03, 2008


VITÓRIA VENCE MAIS UMA NO ESTADUAL



O rubro-negro voltou a vencer no Campeonato Baiano. A vítima desta vez foi o time do Camaçari que veio a Salvador e voltou ao Pólo Petroquímico com uma derrota de 3x2. Os gols rubro-negros foram marcados por Marcelo Batatais, Danilo Rios e Alex Santos. O zagueiro do Camaçari, Junior, fez os dois gols para o time visitante.

O JOGO - O Vitória já começou o jogo abrindo ao placar. Logo em seu primeiro ataque o lateral esquerdo Gustavo foi derrubado na ponta esquerda da grande área. Indio bateu bem a falta e Marcelo Batatais aproveitou e cabeceou com precisão. Vitória 1x0, aos 02 minutos de jogo. Com o gol tão rápido, a equipe rubro-negra deu impressão de golear por ter tido vários ataques perigosos em sequência até os 20min. Depois disso o time caiu bruscamente de produção e o Camaçari passou a marcar melhor o time rubro-negro e esboçar algum tipo de reação. Ao final do primeiro tempo, o Leão da Barra saiu vaiado pela sua grande queda de produção no jogo.

Segundo Tempo - O Vitória voltou a todo vapor e fez dois gols relâmpagos em 15 minutos. Aos 14min Danilo Rios bateu a falta na intenção de achar um cabeceador, porém a bola terminou no fundo das redes. No minuto seguinte, num rápido contra-ataque, Michel serviu Alex Santos, que de primeira fez 3x0. A torcida então já esperava outra goleada sonora, quando estranhamente o time voltou a cair de produção. Talvez por achar que já estava tudo decidido.

E este desleixo acabou com a graça da partida. A torcida que já estava mais aliviada passou a ter raiva do time, pela maresia imposta depois do terceiro gol e que permitiu a reação do fraco Camaçari. O primeiro gol do time do pólo petroquímico aconteceu depois de uma cobrança de escanteio, onde o goleiro França e o miolo de zaga falharam e o zagueiro Junior diminuiu para 3x1. Já nos acréscimos, em uma cobrança de falta, mais uma vez o goleiro França sai errado, atraplha a defesa e permitiu outro gol do zagueiro Junior. Final de jogo 3x2 Vitória com direitos a vaia da torcida, que ainda está muito chateada com a perda dos dois bavis e da inconstância técnica e tática do Vitória neste campeonato baiano apesar de já estarmos na 15ª rodada, apenas a sete rodadas do fim da primeira fase.

O próximo jogo do Vitória será esta quarta-feira à noite contra o Fluminense de Feira de Santana, também no estádio Barradão. Depois de várias rodadas tendo que jogar longe da torcida, o rubro-negro completará esta quarta a terceira partida consecutiva dentro de seu mando de campo. O jogo será às 20h30.

Postado por FABIO MONTEIRO, em 10:07 AM |